Pink Floyd revive seus melhores momentos

Slow life
5 de abril de 2018
Cataratas do Iguaçu pela poética do índio
18 de abril de 2018

Pink Floyd revive seus melhores momentos

The Division Bell - o décimo quarto álbum da banda.

The Pink Floyd Exhibition: Their Mortal Remains” é exposição vintage, saudosista e na mesma medida, exemplo de contemporaneidade  ao mostrar todas as possibilidades da tecnologia audiovisual numa mostra de arte, sobretudo quando o assunto é música.

IMG_5824

Da direita para esquerda, David Gilmour, Nick Mason, Roger Wright. Os três que iniciaram a banda.

Entrar no Museu de Arte Contemporânea, MACRO de Roma para ver  os Pink Floyd é se preparar  para fazer uma retrospectiva dos 50 anos de carreira de uma as primeiras bandas a criar em seus shows atmosfera bizzarra, sons assustadores e projeções psicodelicas. Ainda muito mais, desfrutar dos melhores momentos musicais dessa banda pop.

Com o auxílio de um fone de ouvido, o visitante tem a impressão que a mostra é dirigida a ele individualmente. Se parar na frente de um vídeo a entrevista começa a ser apresentada como se tivesse iniciada naquele momento.

As músicas são tocadas de acordo com o assunto que está sendo comentado no segmento em que o visitante vai passando: uma entrevista, um lançamento de álbum, os objetos dos artistas, entre outras situações. Essa sincronia entre o apreciar a imagem e escutar a música relativa a imagem é como se sentir parte da história.

IMG_5842

Por exemplo, The Endeless River, o décimo quinto e último álbum de estúdio da banda britânica, um tributo ao tecladista Richard Wright seis anos depois de sua morte em 2008, no final da retrospectiva, onde roteiro é sentido musicalmente sobre a homenagem feita ao amigo que gostava de velejar.

Como começou

Os estudantes de arquitetura Roger Waters, Nick Mason, Richard Wright se encontram no Regent Street Polytecnich, em Londres, em 1962. Depois de terem formado grupos com diversas ideias, em 1964, chamaram por intermédio de Roger, “Syd” Barrett como compositor, cantor e guitarrista.

Syd Barrett era um estudante de arte vindo de Cambridge e amigo de infância de Roger. As  experiências deles nessa cidade influenciaram por muitos anos as composições da banda. Dizem que o nome Pink Floyd surgiu porque eles eram apaixonados por dois músicos de ‘blues’ Pinkney ‘Pink’ Anderson e Floyd ‘Dipper Boy’  Council.

O novo integrante, Syd permaneceu pouco tempo na banda. Saiu ainda no final da década de 60 do grupo, aliás, foi afastado por comportamentos estranhos, atribuído ao uso excessivo da droga LSD.

Invenções sonoras

“A música dos Pink Floyd  estimula a sinapse para desnorteiar as emoções, sugere respostas inocentes e depois coloca interrogações nefastas, manipula os estados de ânimo e desafia os preconceitos… o terror e a compreensão são inseparáveis, as superfícies sonoras se expandem em múltiplas dimensões, um sintetizador se transforma em uma astronave, uma guitarra emite sinais intergalácticos, a bateria é um batimento cardíaco e o baixo pulsação.” Kris Dilorenzo, Trouser Press – 1978.

IMG_5785 IMG_5805

Os Pink Floyd  souberam construir uma herança visual, além de musical que ainda hoje é atual. Eles promoveram imagens que fizeram a história da cultura pop: de um prisma de The Dark Side of the Moon até o célebre porco rosa da cobertura do álbum Animals.

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.