Todo mundo tem que possuir sua própria parede

Bilhetes afetuosos que se transformam em arte
13 de março de 2018
Fenômeno Cinque Stelle na Itália. Inspire-se na poética Brasil!
21 de março de 2018

Todo mundo tem que possuir sua própria parede

 

Temos que construir nossa parede para podermos nos recostar nela. Temos que construir essa parede muito firme, com ladrilhos que sejam carregados com nosso esforço.

Temos que pensar nos nossos relacionamentos como se fossem organismos vivos. Se uma flor secou, um humano morreu, ou uma folha apodreceu é impossível devolvê-los para a vida. Os relacionamentos são assim também, quando um relacionamento termina reconstruí-lo é extremamente difícil porque já machucou os envolvidos demais.
Algumas pessoas fazem certas coisas nos seus relacionamentos sem prestar atenção, displicentemente e até com falta de educação. Logo depois, esfria o afeto que existia entre os envolvidos, o relacionamento estraga. Um tempo depois a pessoa que se comportou negativamente, como se não tivesse feito nada de mal, quer que o relacionamento continue como era antes.Essa pessoa não faz uma crítica própria, nem assume possíveis falhas, e quer apenas continuar relacionando-se sem pensar nas suas faltas, no mesmo tipo de relacionamento que mantinha anteriormente. Um dos meus amigos diz o seguinte: “ minha vida não é como um hotel que as pessoas quando querem entram e quando querem saem, não é fácil entrar.”
Eu prestei atenção nos últimos tempos no fato das pessoas encontrarem-se e passarem umas pelas outras fingindo que não se viram, só se não tiverem tempo hábil para escapar do inevitável encontro face à face, conversam falsamente, cumprimentando-se.
Se nosso relacionamento com alguém está estragado, sabemos que também acabou nosso relacionamento com o melhor amigo dele.
Porque as pessoas freqüentam psicólogos? Eu penso que às vezes não querem solução, querem ser escutados e compreendidos sem serem vítimas de preconceitos. O psicólogo irá escutá-los, mesmo que eles não procurem solução. A solução é essa, uma pessoa escutá-los. A maior parte do tempo não precisam fazer comentários sobre as situações que vivenciam.
Temos que construir nossa parede para podermos nos recostar nela. Temos que construir essa parede muito firme, com ladrilhos que sejam carregados com nosso esforço.
Ao relacionar-se, muitas vezes, uma pessoa se encosta numa outra com todo o seu peso e a outra pessoa o carrega, como se fosse sua carga, sem reclamar. Às vezes as pessoas precisam disso para pegar o poder do outro, suportar a vida, mas com a continuidade chega o cansaço e o carregador da carga se esgotará. Então, ele sairá e largará o fardo, irá para outro lado. Quem estava encostado cairá no chão, porque ele pensa que seus amigos são uma parede na qual podem recostar-se para sempre. Por isso ele mesmo não possui uma parede própria para se recostar. Até a eternidade ele acreditava que seu amigo teria que carrega-lo. Todo mundo tem que possuir sua própria parede.

 

Erol Anar

Comentários Facebook

comentarios

Erol Anar
Erol Anar
Erol Anar nasceu em Havza na Turquia, estudou em cursos de Antropologia (durante dois anos), História da Arte (durante dois anos) e pintura (durante um ano) nas universidades de Istambul, Ancara e Samsun. Foi membro da Associação dos Escritores Turcos, trabalhou no Centro de Arte Contemporânea de Ancara onde foi orientador de leitura da obra de Dostoiévski e da literatura universal durante 10 anos. Ganhou prêmios. Escreveu em diversos jornais, vários artigos foram sobre arte, direitos humanos, literatura e a vida cotidiana. Ainda teve entrevistas veiculadas em jornais de diversos países e tem 15 livros publicados no idioma turco.2 Deles foram traduzidos para português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.