Refinadas e elegantes mulheres de Gustav Klimt

Arte como testemunho da fé em Santa Sofia
2 de março de 2018
Não gosto do nome feminismo. Mas faço greve hoje.
8 de março de 2018

Refinadas e elegantes mulheres de Gustav Klimt

Mulheres delicadas, corpo delineado, refinadas, folheadas a ouro, floridas e elegantes. Era com esses atributos que o austríaco Gustav Klimt exaltava o feminino em suas telas. Nada mais oportuno e justo destacar esse artista na primeira semana de março em que a mulher é homenageada. 

IMG_6008

“Não me interessa a minha pessoa como objeto de pintura, me interessam mais as outras pessoas e especialmente do sexo feminino”.

IMG_6162

Todo o esplendor da obra de Klimt é possível ver numa apresentação de multimídia, em Roma, Klimt Experience, até 10 de junho. A experiência propõe uma imersão com o auxílio da tecnologia, em música e imagens, nas produções do pintor. O aplicativo realizado com exclusividade para as obras de Klimt, permite literalmente entrar no interior de quatro obras célebres do artista percebendo-as na tridimensionalidade cada detalhe figurativo e cromático.

Zeitgeist

IMG_6060

Apesar de Gustav Klimt retratar na maioria de suas telas, mulheres da burguesia vienense, belas e elegantes em todos os tons e volubilidade, o artista também representou o espírito de seu tempo – zeitgeist- vivendo numa Viena do final do século XIX, o centro cultural do continente europeu. Época de Freud e de grandes transformações em que os palácios imperiais dão lugar ao modernismo. A arte, sem dúvida, abre espaço para esse novo tempo.

250px-Wien_-_Secessionsgebäude

O movimento Secessão de Viena, em que o artista foi o principal porta-voz, protestava contra as normas tradicionais, artísticas e étnicas da época. Klimt nasceu numa Viena imperial e viveu a decadência do império austro-húngaro e a primeira guerra mundial (1914 a 1918).

IMG_6019

Mulheres

IMG_6143

Muitas foram as mulheres retratadas por Klimt que vivia dos retratos que produzia para a burguesia de Viena. Todas representaram um época do seu estilo. Por exemplo, a primeira Judite I é coberta de ouro  e a outra é elegante e refinada, representando o moderno, a estética em cuja “a cor e a reflexão pela vida são predominante.

IMG_6174

A época da utilização do ouro em sua tela começou a partir de uma viagem de Klimt a Ravenna, na Italia, onde viu mosaicos. Com o ouro produziu telas magníficas e entre as mais famosas, Judite, Oloforne e o Retrato de Adelle Block-Bauer.

IMG_6083

Com uma de suas últimas obras, As três idades de uma Mulher, ele vence o Prêmio Internacional de Arte de Roma. A obra é rica em detalhes e alegoria. O mais interessante é o brilho em ouro inserido atrás do corpo envelhecido. O rastro dourado de uma vida feminina que se inicia com a maternidade. Belíssima obra.

A apresentação em multimídia nos dá a dimensão do trabalho de Gustav Klimt e nós faz viver emocionalmente as etapas de sua criatividade. Certamente, conhecer as obras originais é como se estivesse dialogando com o artista. Fica para uma próxima viagem!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.