Pequena Tivoli é gigante em memória histórica

Indenização milionária pela destruição de 5 Pointz fortalece a arte
18 de fevereiro de 2018
Tarefas pendentes para ser feliz
25 de fevereiro de 2018

Pequena Tivoli é gigante em memória histórica

Vila Adriano

Poucos que visitam Roma sabem que bem pertinho da capital romana está localizada Tivoli. Uma pequena comunidade em tamanho, com um pouco mais de 40 mil habitantes, porém gigante na memória histórica.

Chegar em Tivoli é ter a oportunidade de se transportar aos tempos do Império Romano, ao visitar Villa Adriana, conhecer Vila D’Este e suas fontes, um testemunho da opulência das famílias papais da Idade Média.

A cidade também tem bons restaurantes e lanchonetes que oferecem sempre o que há de melhor da cozinha italiana. L’Angolino di Mirko é um desses locais para você, que aprecia ‘una buona pasta fatta a mano’. 

IMG_0107

Pela distância de 30 quilômetros de Roma é possível sair cedo e voltar para pernoitar na capital italiana. Via metrô direção Rebibbia.

Villa Adriana

IMG_5600

O imperador romano Adriano era de origem espanhola e foi criado por Traiano. Assumiu o império aos 40 anos. Foi um mito em seu tempo. Era alto, elegante e reunia diversas qualidades, de acordo com a descrição das biografias feitas em italiano. “Era hábil, culto, autoritário e ambicioso”.

IMG_5605

Ninfeo Stadio. Lado norte

A Villa Adriana de Tivoli começou a ser construída a partir do século 117 d.C pelo imperador Adriano

reconstrução feita do Ninfeo Stadio

reconstrução feita do Ninfeo Stadio

como sua residência imperial, longe de Roma. É uma das mais importantes e complexa Villa que permaneceu para contar a história da antiguidade romana. É tão grande ou mais que Pompéia.

É um complexo que alcança uma superfície de cerca de 120 hectares e se configura como um imenso parque-jardim, disseminado entre os monumentos e edifícios. A sua enorme extensão, a quantidade dos edifícios, a originalidade das formas arquitetônicas fazem da Villa Adriana um monumento único na história da arquitetura antiga.

IMG_5606

Il Serapeo. Um templo.

IMG_5607

O templo reconstruído. Projetado como seria na antiguidade.

Lá tudo é grandioso e acuradamente calculado. Como residência permanente de Adriano, era destinada a função oficial, às festas, banquetes, espetáculos para os hóspedes mais importantes, mas, acima de tudo, ao retiro e à quietude e tranquilidade do imperador, depois que retornava de suas conquistas. Fonte: Turismo, Villa Adriana Passato e Presente, Chiara Morselli.

Para chegar a Villa Adriana é necessário pegar um Pullman, como dizem os italianos, num ponto específico de Tivoli.

Praça Central de Tivoli

Praça Central de Tivoli

Águas Termais

Tivoli chama mais atenção dos próprios italianos que a frequentam muito mais que turistas pelas suas águas termais. São águas sulfurosas e as famosas ‘acque albule’ muito apreciada pelos imperadores romanos e potentes para o tratamento de infecções e inflamações.

Segundo dados históricos, os primeiros registros sobre águas albule são mencionados em Eneida de Virgílio, cujo Plínio, o Velho, conta que em seu tempo os soldados feridos em batalha eram transportados aos banhos de Tivoli.

Com o declínio do império, caíram em desuso as termas, que descobertas no Renascimento. O primeiro estabelecimento termal moderno para banhos em Tivoli foi construído em 1880.  Hoje existe um centro termal que pode ser considerado entre os melhores implantados pelos europeus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.