A coleção de Peggy Guggenheim

Missa da Benção em Salvador. Extraordinário sincretismo
19 de janeiro de 2018
Um ano sem…
26 de janeiro de 2018

A coleção de Peggy Guggenheim

Composição - Jean Helión. 1934

A coleção de Peggy Guggenheim( 1898-1979) é um delírio para todo amante da arte moderna do século 20. Visitá-la no Pallazzo Vernier dei Leoni, em Veneza, Itália, é entrar no passado, percorrer  a história da arte ao vivo e a cores nas obras de Picasso, Max Ernst, Marc Chagall, Man Ray, e outros artistas que  testemunharam uma época efervescente e desejosa de mudanças…

IMG_4157

A paixão de Peggy Guggenheim deixou um legado inestimável para estudiosos pesquisadores, historiadores, amantes da história da arte no Ocidente. Envolve cubismo, surrealismo e expressionismo abstrato. Ela foi a mais importante colecionadora e mecenas de sua época.

Era de família rica de Nova York. O pai morreu no naufrágio do Titanic em 1912 – Benjamim Guggenheim e sobrinha de Solomon Guggenheim que idealizou a fundação que hoje existe em diversas partes do mundo, com os famosos e arrojados em arquitetura, museus Guggenheim.

Veneza

800px-PI5DAE_2_-_CopyPeggy_Guggenheim_Museum

Sua coleção está preservada na Sereníssima, na beleza arquitetônica do Palácio Vernier. Construção de 1748, inacabada, assinada pelo arquiteto Lorenzo Boschetti.

Peggy teve uma vida cheia de glamour e diversos maridos. Viveu entre Londres, Nova York, Paris e Veneza, onde terminou seus dias.

Obras

IMG_4109

Pablo Picasso – Buste d’homme en tricot trayé. 1939.

IMG_4129

Marc Chagall- A Chuva. 1911

IMG_4173

Salvador Dalí – Sem Título. 1931

IMG_4216

Amedeo Mongliani – L’Femme en blouse Marine. 1916

 

IMG_4201

Alexander Calder – Brincos para Peggy Guggenheim. 1938.

IMG_4217

Andy Warhol – Flores. 1964.

IMG_4146

Marchel Duchamp – Bôite-en-valise. 1941.

Essa é uma pequena demonstração das obras que existem nesse palazzo maravilhoso. Pollack, Tanguy, Men Ray,Vasily Kandisnky, Marcel Duchamp, e muito mais.

IMG_4078

Ao visitar uma coleção como a de Peggy Guggenheim o espectador tem a oportunidade de se transportar no tempo, atingir a memória histórica, viver cada momento de criação de uma obra, percebendo o olhar do artista no instante em que nasce a obra. Se passar por Veneza e gosta de arte, não deixe de conhecer esse importante acervo que faz parte da história da arte do mundo moderno europeu e americano.

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.