Pelas cores Van Gogh se comunica com os sentimentos

Caminho num Jardim Público. Museu Kröller-Müller Orttelo
Lições sobre arte pelas obras de Van Gogh
21 de abril de 2017
Cidade típica e cheia de histórias
A fama das termas de Karlov Vary
27 de abril de 2017

Pelas cores Van Gogh se comunica com os sentimentos

Van Gogh autoritratto

Autorretrato. Van Gogh. 1887.Amesterdã, Rijksmuseum. Doado Mrs. FWM Bonger Van

Van Gogh adorava pintar retratos. Seus autorretratos ou retratos são verdadeiras analises pictórica e psicológica, cujas emoções expressas na fisionomia desvendam-se  por intermédio do desenho e das cores.

Van Gogh. Autorretrato. 1886. Óleo sobre Tela. L'Aia Coleção Gemeentmuseum

Van Gogh. Autorretrato. 1886. Óleo sobre Tela. L’Aia Coleção Gemeentmuseum

“Van Gogh ama pintar as pessoas e retratos de amigos que posam para ele. Quando nenhum era disponível e não tendo dinheiro para pagar um modelo, pinta a si mesmo com a ajuda de um espelho. Vicent experimenta vários métodos, passando de um estilo tradicional para um modo original. Em Paris, a técnica se baseia em traços coloridos partindo dos olhos, enquanto que em Provance a pesquisa continua com o uso das cores contrastantes, alongadas e em largas pinceladas”, estudo feito pela equipe de Cornelia Homburg.

Vicent Van Gogh. Retrato de Alexander Reid. 1887 . Culture Sport Glasgow, em nome de Glasgow City Concil

Vicent Van Gogh. Retrato de Alexander Reid. 1887 . Culture Sport Glasgow. em nome de Glasgow City Concil

Retrato de um jovem camponês. Van Gogh. 1887. Roma, Galeria Nacional de Arte Moderna e Contemporânea

Retrato de um jovem camponês. Van Gogh. 1887. Roma, Galeria Nacional de Arte Moderna e Contemporânea

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *