Luxemburgo é contos de fadas moderno
12 de agosto de 2016
Roma tem cafés em que o ambiente é a própria história
28 de agosto de 2016

O Desejo Eterno

De tanto amor, meu sangue corria como um cavalo veloz e meu corpo tremia dos pés à cabeça

Se eu tivesse desejado encontrar você no mesmo lugar que o rei Antiokhos, da civilização Commagene, encontrava com os deuses para se saudarem, eu teria tocado suas mãos. De tanto amor, meu sangue corria como um cavalo veloz e meu corpo tremia dos pés à cabeça. Eu poderia ter saltado do ponto mais alto do vale indulgente, grande e protetor da Mesopotâmia, suavemente…

Se eu tivesse sido um amante corajoso como foi a Imperatriz Bizantina Teodora, conhecida como “A Mão cruel da morte”, teria feito todos se curvarem diante de você, sem questionamentos,  como se curvavam diante dela. Se eu estivesse em Constantinopla quando ocorreu o enorme incêndio, teria entrado nele distraidamente, pensando em você, e não sentiria dor alguma, todo meu corpo queimaria com felicidade.

Do Castelo dos Cavaleiros até o rio Orontes, e do rio até Damasco eu poderia ter andado como um dervixe, apoiando-me num cajado e trajando roupa simples, teria rastejado até você… A despeito do sol forte, eu veria seu rosto nele, e por causa dessa visão continuaria o caminho, persistente, com uma fé inabalável, até o Golfo Aqaba da Jordânia.Queria que sua voz viesse carregada pelas águas do  riacho Styx da terra dos mortos até mim! Assim como acreditavam os humanos primitivos, esse riacho trazia vozes do além…Suas águas brotam do fundo das cavernas “Inferno” e Paraíso,  na cidade de Silifke, no lado mediterrâneo da Turquia. Se, sem piscar meus olhos,eu tivesse me jogado na cova da caverna Inferno, da altura de 128 metros,  poderia ter aguardado por você até o infinito. Ainda esperando sua aparição, queria ter assistido as danças mágicas das três bonitas Aglaia, Thalia e Euphrosyne.

Queria ser um dos trabalhadores que construíram o Muro da China que foi erguido com os ossos dos corpos deles. O muro que subiu através dessa carga pesada e trágica, é honrado. Se um dia eu e você tivéssemos sido enterrados na fundação do Muro, teríamos escutado as pessoas quem andavam acima de nós para sempre. Se nós tivéssemos ficado lá, teríamos alcançado um sossego profundo e , no fundo do muro, saberíamos de um amor que estava ali enterrado, na fundação do Muro da China, e  isso seria a coisa mais eterna do mundo.

Se nós tivéssemos nos escondido no Cavalo de Tróia, teríamos feito ali um lugar sagrado para o nosso amor. Ainda que  tivesse sido necessário lutar com os exércitos para defender o nosso abrigo, eu teria resistido até a última gota do meu sangue.

Comentários Facebook

comentarios

Erol Anar
Erol Anar
Erol Anar nasceu em Havza na Turquia, estudou em cursos de Antropologia (durante dois anos), História da Arte (durante dois anos) e pintura (durante um ano) nas universidades de Istambul, Ancara e Samsun. Foi membro da Associação dos Escritores Turcos, trabalhou no Centro de Arte Contemporânea de Ancara onde foi orientador de leitura da obra de Dostoiévski e da literatura universal durante 10 anos. Ganhou prêmios. Escreveu em diversos jornais, vários artigos foram sobre arte, direitos humanos, literatura e a vida cotidiana. Ainda teve entrevistas veiculadas em jornais de diversos países e tem 15 livros publicados no idioma turco.2 Deles foram traduzidos para português.

Os comentários estão encerrados.