Notice: Use of undefined constant REQUEST_URI - assumed 'REQUEST_URI' in /home1/panhor38/public_html/pan-horamarte.com.br/wp-content/themes/pan-horamarte/functions.php on line 73
Ninfeias de Monet para relaxar e encontrar a paz. Impressionismo

Ninfeias de Monet para relaxar e encontrar a paz. Impressionismo

Memória cultural nos comércios de Roma
29 de abril de 2016
Droga ou WhatsApp? Brasil é destaque internacional
5 de maio de 2016

Ninfeias de Monet para relaxar e encontrar a paz. Impressionismo

DSC05131Em tempos de Brasil conturbado vale pontuar no PanHoramarte a serenidade das ninfeias de Monet, enormes telas que se encontram no Museu de L’Orangerie, no Jardim das Tulherias, um parque no centro de Paris. O convite é para relaxar e lembrar que a mensagem do artista francês ao criar sua obra foi de paz!

DSC05130Ao criar as Ninfeias à França, artista desejava oferecer um oásis de paz convidando a todos para se colocarem em estado de contemplação diante da natureza pintada ao infinito.

IMG_1844“Os nervos sob pressão do trabalho se relaxarão seguindo o exemplo repousante destas águas paradas e quem as olha, essa obra oferecerá o asilo da meditação no centro de um aquário florido”, escreveu ele em 1909, quando começou a pensar no projeto.

IMG_1846Para apreciar os gigantescos painéis impressionistas nas duas salas do museu é preciso primeiro entrar numa ‘câmera de descompressão’, idealizada por Monet. Uma sala completamente branca para fazer com que o visitante se purifique e elimine toda a agitação das cidades.

IMG_1426As telas compõem o universo onírico de seu jardim em Giverny, repleto de flores, vegetação e, sobretudo ninfeias(flores aquáticas) que crescem nas águas serenas do pequeno lago da propriedade.

IMG_1851O quadros de grande dimensão foram encomendados pelo primeiro-ministro Clemenceau, e o artista inicia a sua obra em 1914, no começo da primeira guerra.

IMG_1850Em 1918 Claude Monet termina oito painéis e piora do seu problema na visão, provocado por acidente com tintas em 1900. As obras foram terminadas, mas infelizmente o pintor não viveu para ver a inauguração do museu, em 1927. Ele morre em Giverny, aos 86 anos, em 1926.

IMG_5471A primeira sala do museu, depois da branca, mostra o verdadeiro testamento do artista. ‘Representam o resultado de toda uma vida’, escrito na publicação do museu. Desde 1886, Monet se propôs a representar seu jardim no ritmo das variações da luz. Os oito painéis nessas duas salas evocam a paisagem das horas, da manhã, no leste, ao entardecer, no oeste.

IMG_1410Os elementos água, ar,céu,terra, se misturam em uma composição sem perspectiva e centrada no ritmo das flores e das ninfeias. “A ilusão de um tudo sem fim, de uma onda sem horizontes e sem margens”.

Convido aos leitores a relaxarem nos jardins de Monet!

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Os comentários estão encerrados.