O movimento surrealista permanece no tempo e no imaginário das pessoas por traduzir o desejo de liberdade interior oculto na alma de cada um de nós.

O surrealismo é um movimento artístico-literário que nasce oficialmente na França, em 1924, e se desenvolve no intervalo entre as duas grandes guerras mundiais.

Os tempos conturbados e inseguros dos anos 20, entre guerras, alimentam às mentes sensíveis a necessidade de liberdade. André Breton, o criador do movimento, elaborou um manifesto, que define as características do movimento nos seguintes termos:

“Automatismo psíquico puro, através daquilo que nos propomos a exprimir, com as palavras ou escritos ou de outras maneiras, o real funcionamento do pensamento. Comando do pensamento sem qualquer controle exercido pela razão, sem preocupação estética ou moral”.

Os destaques nos temas da arte surrealista são ligados ao amor, à liberdade dos vínculos sociais pelas regras, mas sobretudo pelo universo surrealista ligado ao sonho e à loucura, que são evidentes sobretudo nas obras de Salvador Dali.

18 de outubro de 2018

Céu e inferno do surrealista Ismael Nery lembra o Brasil atual

Os limites entre o céu e inferno foram indefinidos na vida de Ismael Nery (1900-1934), artista plástico e poeta, um dos primeiros que transitou pelo surrealismo […]
29 de agosto de 2018

O legado de Francisco Brennand

É monumental o legado artístico do pernambucano Francisco Brennand para o Brasil. Visitar a Oficina Brennand,instalada nas terras do Engenho Santos Cosme e Damião, no Bairro […]
13 de junho de 2018

Gustav Klimt e a alegoria do Friso de Beethoven

A alegoria criada por Gustav Klimt no Friso de Beethoven, obra inspirada na 9a. Sinfonia, transformou uma simples sala em território sagrado. A busca pela alegria […]
2 de maio de 2018

Antônio Nóbrega e sua arrebatadora música e dança

 “Esses cantos, esses toques e essas danças são as pedras do meu céu e as estrelas do meu chão. Com eles, soletro, penso e disperso meu […]