Fenômeno Cinque Stelle na Itália. Inspire-se na poética Brasil!

1858f87b2aca5035c4a9fe7b2cee5fe5
Todo mundo tem que possuir sua própria parede
16 de março de 2018
Foto via site: sonhodeturista.blogspot.com.br
Um deserto estrelado e sua beleza invisível
27 de março de 2018

Fenômeno Cinque Stelle na Itália. Inspire-se na poética Brasil!

Quase 40% do povo italiano quer Luigi Di Maio, um jovem de 31 anos, candidato do Movimento Cinque Stelle, para primeiro-ministro da Itália. Di Maio representa a mudança, a substituição de governantes vitalícios e políticos profissionais por cidadãos comuns  e um basta à corrupção. A atuação do M5S, criado em 2009, está colocando os partidos tradicionais em polvorosa e o parlamento de ‘pernas para o ar’.

O M5S conseguiu a maioria dos votos, sozinho, sem financiamento público e sem o apoio da imprensa corporativa, que o ataca constantemente. O Movimento tem a web como força de aglutinação e dá exemplos de cidadania. Um deles, com o fundo alimentado por doações dos próprios políticos que se elegem e da comunidade, conseguiu salvar da falência pequenas micro-empresas, agricultores, entre outras situações.

Assim como muito italianos, sou uma admiradora dessa iniciativa desde 2013, quando um amigo italiano me falou esperançoso sobre um Movimento sem líder, sem partido e que buscava a qualidade de vida dos cidadãos. As cinco pontas da estrela – água, transporte, desenvolvimento, energia e ambiente. Publiquei na época o material no antigo site e um comentário na época das Olímpiadas.

26904470_10155768887680813_7507433231865231882_n

Cinco pontas da estrela

Dos 33,64% dos votos, um é de Augusto Fagioli, empresário do ramo da hotelaria. “A ausência de um líder é o ponto cardinal do movimento. A filosofia principal é de não delegar para uma outra pessoa as suas próprias escolhas e, sim, de participar em primeira pessoa à causa política”. Hoje, além de muitos deputados votados atuando no parlamento, algumas prefeituras já são Cinque Stelle. Roma é um exemplo com Virginia Raggi.

Alessandro di Battista, que foi deputado do parlamento, hoje é apenas um cidadão vivendo sua vida, numa de suas entrevistas criticou a verba para telefone do gabinete que considerava exorbitante. Repassou para o fundo. O parlamento mantinha para os deputados – na época, 1.5 mil euros. Fez um trajeto de moto do Sul ao Norte da Itália, para explicar porque o povo deveria votar não não no ‘referendum’ sobre a reforma constitucional de Renzi. O ‘Tour do No’.

Movimento que surgiu da insônia provocada pela gastrite do comediante Beppe Grillo

A juventude é o motor principal desse movimento que tem humor na pauta, considerando que seu mentor já não é tão jovem e gosta de fazer as pessoas rirem. O comediante Beppe Grillo numa entrevista à escritora e ativista suiça, Helena Norberg-Hodge, quando perguntado sobre a possibilidade de percorrer o mundo e contar sobre o M5S e o que está acontecendo na Itália, ele disse que não saberia explicar.

“O movimento nasceu do fato que de noite eu não durmo por causa de uma gastrite. Acordava e pensava, pensava. Se não tivesse a gastrite o movimento não nasceria. Eu cultivo a insônia. Andava à noite, girava, encontrava com os poetas e pensadores e com eles comecei a criar conceitos. Fragmentos de pensamentos….”, brincou Grillo.

Resta saber se Di Maio conseguirá vencer algumas barreiras impostas

Na guerra de interesses nada é muito fácil e os vitalícios não querem perder a fonte de renda. Apesar de ter alcançado a maioria dos votos dos italianos, sozinho, sem acordos obscuros, Di Maio corre o risco de não entrar devido uma lei em vigor e aprovada recentemente na Itália. Para eleger um primeiro-ministro é preciso alcançar 40% dos votos. Dizem de ‘boca em boca’ que os partidos fortes criaram esse dispositivo  prevendo  o crescimento do M5S, que não faz coligações mal intencionadas.

Mas o feitiço virou contra o feiticeiro – houve empate, mesmo com as coligações de partidos e eles não conseguem os 40%. Quem será o primeiro-ministro?

Acorda Brasil inspire-se na poética do Cinque Stelle.

“O movimento 5 Stelle é uma associação livre de cidadãos. Não é partido político e nem pretende se transformar no futuro. Não tem ideologia de esquerda ou de direita, mas de ideias. Quer realizar uma eficiente e uma eficaz troca de opinião e confronto democrático fora dos vínculos legais associativos e partidários e sem a mediação de organismos diretivos ou representativos, reconhecendo a todos os cidadãos o papel de governo, endereço atribuído a poucos”. Esta é a missão do Movimento Cinque Stelle.

Vale acompanhar os passos deste movimento para encontrar a receita certa e desenvolvê-la e adaptá-la à nossa cultura. Mãos à obra artistas, escritores e sonhadores. Utilizem o poder transformador da arte e da literatura e a força da internet para se unir e fortalecer ideias tendo como alvo um Brasil melhor!

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma. Acredita nas palavras bem ditas ou 'benditas', ou seja, bem escritas, que educam, que seduzem pelos significados, pela emoção ao informar sobre a arte da vida que se manifesta nas relações afetivas, na criação artística, nos lugares, na natureza e na energia do Universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *