Publicidade da máquina de escrever Olivetti Valentine 1969
Por que escrevo
15 de dezembro de 2017
Natividade, Josefa de Óbidos - 1650-60
Descubra que existe magia no Natal
24 de dezembro de 2017

Convido-te a jantar

Voluntarios deTe invito a cenar

Voluntarios deTe invito a cenar

Acho que muita gente sabe que esse ano não fui capaz de comprar passagens para o Brasil para o Natal. Estava já fazendo a ideia de ficar em casa e pela primeira vez na minha vida, não celebrar. Cheguei a pensar em trabalhar e quem sabe ganhar um extra nessas festas, mas a minha amiga Nadya me deu uma ideia muito melhor: fazer voluntariado.

Comecei a buscar várias opções, mas infelizmente não encontrei nenhuma delas na noite de natal. Isso não significa que não encontrei em outra data. Foi nessa busca que encontrei o projeto “Te invito a cenar”; um projeto dedicado, todos os anos, a fazer uma janta especial para 500 famílias com poucos recursos.

Te invito a cenar

Te invito a cenar

Faz muito tempo que venho pensando em fazer voluntariado e, sinceramente, como tenho a agenda escassa nunca encontro tempo suficiente para me dedicar a este tipo de projeto. “te invito a cenar” é um projeto pontual, em que você escolhe o melhor turno para trabalhar e ajudar a preparar a janta para essas família.

Vários chefes de cozinha espanhóis se juntam e se dedicam a organizar o menu para toda essa gente. Para isso conta com as doações das grandes empresas, das pessoas e da boa vontade dos muitos voluntários que se apresentam para o projeto.

Quando encontrei essa opção na internet, vi como funcionava, e era bem simples. Uma transferência bancaria de 20 euros e enviar o formulário preenchido com os dados, o comprovante de ajuda e os horários que melhor se acopla a sua agenda.

Escolhi o domingo de tarde. Das 16:30 até as 24:30. E posso contar que foi toda uma experiência. São mais de 500 voluntários que vão durante 3 dias a ajudar a organizar e montar o evento. Pessoas que ajudam na compra, os que ajudam a montar as salas, os que ajudam na cozinha e os que ajudam a servir. Eu fui para ajudar a servir. Tínhamos uma apresentação no início da jornada para explicar todo o protocolo. Nos vestíamos de preto, e tínhamos ordens de como servir o vinho, de como servir os pratos, de como recolher o primeiro prato e colocar o segundo, de como sorrir, enfim, de como fazer com que esse dia seja especial para aqueles que vêm jantar.

Te invito a cenar - organização do evento

Te invito a cenar – organização do evento

Os organizadores disseram que esse ano muita gente mais que o ano passado se voluntariou, o que faz os trabalhos deles serem bastante mais amenos. E que gente: era uma concentração de gente maravilhosa, gente dada a ajudar. Cada um que eu falava, naturalmente soltava um sorriso. Muita gente repetia de ano. Vi famílias inteiras se voluntariando.

 

Outra coisa que me chamou muito a a atenção foi as famílias que ali estavam. Todos super agradecidos pela janta. Algumas ONGs presentearam brinquedos para todas as crianças dali. Tivemos cantores, discurso de todos os involucrados, uma mensagem do Bispo de Madrid e canções de natal no final da jornada.

Foram oito horas de trabalho que não vi passar. Estava morta e com muita fome. Depois do evento, teríamos um jantar aos voluntários, que infelizmente não fui porque tinha análises de sangue no outro dia.

A experiência foi tão boa que se posso, pretendo ajudar nos próximos anos. É um grande momento para pensar aonde estamos e agradecer o que temos. É um grande momento para praticar gentileza.

Sei que muita gente pensa que essas coisas não se devem contar, sei que muita gente pensa que voluntario se faz baixinho e em silêncio. Eu sinceramente penso que devemos gritar a todos os cantos que fazemos: não para que as pessoas pensem que somos boas, mas para que se motivem a seguir a corrente e se inspirem com exemplos de pessoas de carne e osso que se propõem a fazer.

E se você não pode, pense em outras muitas maneiras de ajudar: doe sangue, doe alimentos, doe órgãos. Pratique gentileza.

Te invito a cenar

Te invito a cenar

Fiquei maravilhada em ver famílias inteiras ali, e emocionada em ver como as pessoas doam seu tempo sem pensar. A quantidade de jovens, de gente entre seus 16 e 25 anos que estavam ali, mostra que quem sabe temos uma geração mais humana vindo por aí, com vontade de ajudar e que mais além de buscar a sua missão no planeta, se dedicam a fazer pequenas coisas que vão mudando o quotidiano de muita gente.

Eu fiz, e espero que esse seja o começo de muitos outros anos em que possa ajudar a tais iniciativas.

Comentários Facebook

comentarios

Jaqueline D`Hipolito Dartora
Jaqueline D`Hipolito Dartora
Formada em Jornalismo na Universidade Santiago de Compostela. Jornalista por vocação, já viveu em muitos países (Brasil, Portugal, Inglaterra, Espanha), em busca de desafios. Atualmente trabalha no departamento de Marketing da Tyco Integrated Fire & Security (parte do grupo Johnson Controls) como Campaign & Sales Enablement Manager Continental Europe, apesar de que escrever é a sua verdadeira paixão. E o mundo do vinho também. Além disso, dedica-se a promover formas mais sustentáveis de vida, como o uso da bicicleta em Madri, colaborando com o blog "Muévete en Bici por Madrid". Colabora com alguns blogs e escreve contos em inglês, português e espanhol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *